Geral

Em visita ao Brasil, Macri defende aproximar Mercosul do México

.

GUSTAVO URIBE

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente da Argentina, Mauricio Macri, defendeu nesta terça-feira (7) que o Mercosul aproveite a atual conjuntura política para estreitar relações com países da América Latina.

Em discurso no Palácio do Planalto, durante visita oficial ao Brasil, o argentino pregou uma aproximação comercial com o México e com outros países da Aliança do Pacífico, como Chile, Peru e Colômbia.

No mês passado, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou impor uma tarifa de 20% sobre todos os produtos importados do México. O montante arrecadado seria usado para financiar a construção de um muro na fronteira entre os dois países.

"Nós temos de intensificar a relação com a Aliança do Pacífico e já manifestamos ao presidente [mexicano Enrique] Peña Nieto que estamos abertos a aprofundar o diálogo", disse Macri.

Ele pregou ainda o aprofundamento nos acordos comerciais com a União Europeia e da Argentina com o Brasil. "Nós temos de ser sócios. Que a rivalidade seja deixada apenas para o esporte e que sejamos sócios no restante", brincou.

Os dois presidentes assinaram memorandos de entendimentos de áreas de proteção de fronteiras, cooperação de diplomacia e para a elaboração de uma agência bilateral para diminuir barreiras sanitárias e fitossanitárias.