Mais lidas
Geral

Com PM em greve, ES tem aumento de violência e pede ajuda ao Exército

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Reivindicando reajuste salarial e pagamento de benefícios, a Polícia Militar do Espírito Santo entrou em greve na sexta (3), o que casou uma onda de violência em várias cidades da Grande Vitória no último fim de semana.

O governador em exercício, César Colnago, conversou nesta segunda (6) com o presidente Michel Temer e solicitou o envio das Forças Armadas para ajudar no policiamento das ruas.

O atual governador, Paulo Hartung, está de licença médica depois de retirar um tumor localizado na bexiga na sexta. Colnago, que assume interinamente o comando do Estado pela quinta vez, fica na função até o próximo dia 12. A transmissão do cargo foi realizada na Residência Oficial do Governo (Resof), na Praia da Costa, em Vila Velha, neste domingo (5).

VITÓRIA

A falta de segurança nas ruas fez com que a Prefeitura de Vitória suspendesse as aulas nas unidades da rede municipal, além do expediente nas repartições municipais e do atendimento em todas as unidades de saúde da capital.

"Para segurança dos servidores, população e das famílias, peço a compreensão de todos pois estamos suspendendo as atividades da PMV, no dia de hoje (6), exceto o trabalho nos dois PA's, que terão o apoio da Guarda Municipal. Pedimos para que as pessoas se mantenham conectadas aos comunicados oficiais dos poderes públicos nesta segunda", disse o prefeito de Vitória, Luciano Rezende.

Neste domingo (5), Rezende conversou com Raul Jungmann (Defesa) para pedir celeridade e apoio do governo federal para o envio das Forças Armadas.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber