Geral

Ator achava que TV era 'para pessoas do mal' antes de fazer 'Girls'

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Adam Driver, conhecido pelo papel de Kylo Ren na nova trilogia de "Star Wars", quase ficou de fora da série "Girls", que o alçou à fama.

O ator deu uma entrevista à revista "Hollywood Reporter" e disse que, na época em que recebeu o convite para participar do programa, ele estava fazendo uma peça, então estava se sentindo "muito moralista".

"Eu achava que era isso que eu deveria fazer, que TV era para pessoas do mal e que eu não deveria fazer parte de nenhum sistema ou corporação", disse.

Foi o talento da criadora de "Girls", Lena Dunham, que fez Adam mudar de ideia. "A escritora era tão boa, achei que seria divertido interpretar alguém que faz tantas coisas moralmente questionáveis".

A responsável por garantir a vaga de Adam em "Girls" foi a diretora de elenco da série, Jennifer Euston. "Eu me lembro de implorar para Adam vir. É engraçado porque dois ou três anos antes de 'Girls', eu levava Adam para todos os testes. Até para coisas que não eram certas para ele, mas ele nunca conseguia nada porque não tem uma beleza convencional", disse.

Adam Driver se despede de "Girls" a partir do dia 12 de fevereiro, quando estreia a última temporada da série da HBO.