Mais lidas
Geral

Casos confirmados de febre amarela sobem para 140

.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Um novo balanço sobre o avanço da febre amarela mostra que o Brasil já registra 140 casos confirmados da doença -um aumento de 17% em um dia.

Deste total, 49 são de pacientes que morreram devido à febre amarela. Os dados são de novos boletins divulgados pelo Ministério da Saúde e pela secretaria estadual de Minas Gerais.

Também voltou a crescer a área com casos em investigação no país. Antes fora dos registros, Tocantins tem agora um caso suspeito da doença. Trata-se de um paciente atendido no Espírito Santo, mas que esteve no Estado dias antes.

Outros Estados que apresentam registros em análise são Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e São Paulo. Nas últimas semanas, Goiás e Distrito Federal chegaram a entrar na lista com nove casos de suspeita de febre amarela, mas todos os casos foram descartados para a doença após exames. Já um outro caso de suspeita, de um paciente do Mato Grosso do Sul, ainda está em "reavaliação" sobre o local de origem.

Apesar do recente avanço de casos, todos os registros ainda são da febre amarela silvestre, doença transmitida por um ciclo que envolve macacos e mosquitos presentes nas áreas rurais, como o Haemagogus -que, por sua vez, podem transmitir o vírus a pessoas não vacinadas. Não há registro da versão urbana da doença no Brasil desde 1942.

MINAS GERAIS

Desde dezembro, já foram notificados 811 casos suspeitos de febre amarela no país, dos quais 630 permanecem em investigação, segundo os balanços do ministério e secretarias de saúde. O surto registrado neste ano é o maior de toda a série histórica, divulgada pelo Ministério desde 1980. O pico anterior havia ocorrido em 2000, com 85 casos registrados.

Os dados atuais mostram que Minas Gerais ainda lidera em notificações, com 584 casos em investigação em 52 municípios. Segundo a secretaria estadual de saúde, apesar dos novos registros, a maioria dos casos ocorreu entre 8 e 14 de janeiro deste ano.

O avanço recente de casos motivou um encontro nesta terça-feira (31) entre o ministro da Saúde, Ricardo Barros, e prefeitos e parlamentares do Estado.

Até o momento, foram aplicadas 1,1 milhão de doses de vacina de febre amarela em cinco regiões do Estado consideradas prioritárias para controle da doença. "O número de doses aplicadas por regional de saúde já ultrapassa em muitos casos a metade da população, onde as coberturas vacinais ficavam em torno de 40 a 60%", informa a pasta.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber