Mais lidas
Geral

'Pinto por cima', diz marchinha de Carnaval que ironiza Doria

.

JULIANA GRAGNANI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Pintei com enorme prazer", disse o prefeito João Doria (PSDB), quando cobriu pichações com tinta cinza, há duas semanas, na 23 de maio. "Pintei três vezes mais a área prevista." Ao pintar com tanto prazer, o tucano acabou virando objeto de uma marchinha de Carnaval, hit absoluto nas redes sociais.

Com 20 mil visualizações no YouTube, a canção "Pinto por Cima", da banda mineira Orquestra Royal, coloca palavras na boca de Doria: "Você pode pichar primeiro / Não deixo mole e pinto atrás", "Pra cidade ficar mais 'top' / Na 23 e na Faria Lima / De fantasia pra dar mais ibope / Poso pra foto e pinto por cima".

A "fantasia" se refere às várias facetas que o prefeito tem assumido em suas aparições públicas: começou como gari, logo no dia 2 de janeiro, quando segurou uma vassoura durante dez segundos e posou para fotos. Depois, na 23 de maio, segurou um compressor e jogou tinta cinza nos muros. No domingo (22), se fez de cadeirante.

Esses disfarces também inspiraram paulistanos a criarem um bloco de Carnaval, o "Vou de Doria", que tem 3,5 mil confirmados no Facebook. A ideia é imitar o prefeito, fantasiando-se de prefeito fantasiado, ou então assumir outras identidades: o "Doria Gray", espécie de personagem adaptado do romance de Oscar Wilde, ou então o Doria Grey da série "Cinquenta Tons de Cinza", ou ainda Doria Aventureiro, versão da Dora, protagonista de desenho animado que se mete em grandes confusões.

Há até quem queira pintar-se de grafite colorido e deixar amigos jogarem spray de tinta cinza por cima. Outros, neste evento marcado para o dia 10 de fevereiro no largo da Batata (zona oeste) e ainda sem autorização da prefeitura, falam em levar livros de "descolorir" ("centenas de grafite prontos para serem cobertos com os mais variados tons de cinza!") –que podem ser "descoloridos" com lápis Doria-Castell (lápis sem cor) no fim do Carnaval, conhecido como "quarta-feira de Dorias".

A ideia do bloco surgiu em uma conversa entre as amigas Isabella Barboza, 23 (ainda em dúvida se vai de Doria Aventureiro ou Doria Romero Britto –com pinturas inspiradas no artista no rosto) e Andreza Delgado, 21 (que vai se vestir de cinza, simplesmente).

"Pensamos: o Doria está se fantasiando até de cadeirante. Podíamos fazer um bloco em que as pessoas se fantasiassem dele e das fantasias que tem colocado", diz Isabella. Para Andreza, que no ano passado organizou um bloco que questionava o higienismo da gestão Fernando Haddad (PT), o prefeito atual faz "puro marketing, do ruim".

Um dos autores da marchinha "Pinto por Cima", o compositor e tecladista mineiro Vitor Velloso, 34, morador de São Paulo há 16 anos, diz que "o tema veio como um presente". "Quando vi uma entrevista em que Doria dizia: 'pinto por cima', pensei, 'nossa, é um presente, tenho que homenageá-lo", conta ele, que diz pegar a av. 23 de maio todos os dias e conhecer bem os grafites da via já que os observa enquanto fica parado no trânsito.

A banda de dez integrantes faz marchinhas com temas políticos com frequência –"menos em 2015, quando fizemos uma sobre o pau-de-seflie, porque o ano estava pesado", diz Velloso. Outros hits são "Solta o cano" ("que não cai") e a marchinha do "Pó Royal", em referência à apreensão de droga em helicóptero de uma empresa da família do senador Zezé Perrella (PTB-MG), em 2013. A PF descartou na época ligação do senador com o caso.

"Não é só porque é o Doria", diz Velloso, que observa como Haddad "também teve uma carga de populismo" ao inaugurar os grafites na via e, em certa ocasião, ter se "fantasiado" de grafiteiro. "Mas criar é sempre mais interessante que destruir. Como qualquer pessoa que mora em São Paulo, torço para o prefeito."

Nesta quinta (26), após protestos durante a semana, o tucano lançou um projeto que prevê remunerar grafiteiros e pagar suas tintas, como parte de um museu a céu aberto espalhado pela cidade.

PINTO POR CIMA Você pode pichar primeiro

Não deixo mole e pinto atrás

Eu quero ver se eu pinto inteiro

Um muro de Moema até o Brás

Pra cidade ficar mais "top"

Na 23 e na Faria Lima

De fantasia pra dar mais ibope

Poso pra foto e pinto por cima!

Pinto na ponte

Pinto no muro

Pinto de branco

Ou pinto mais escuro

Pinto de fora

E pinto dentro

Pinto na Mooca e depois pinto no centro

Eu te faço um convite

Esqueça essa bobagem de grafite

Esse muro fica muito mais bonito

Com um quadro do Romero Britto

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber