Mais lidas
Geral

Donald Trump se torna o 45º presidente dos EUA

.

Sob Trump, vistos para cidadãos de países islâmicos diminuem 55%
Sob Trump, vistos para cidadãos de países islâmicos diminuem 55%

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O republicano Donald Trump, 70, tomou posse nesta sexta-feira (20) como o 45º presidente dos Estados Unidos -o mais velho a assumir a Casa Branca.

Em seu primeiro discurso como presidente, Trump adotou tom agressivo e protecionista. "América vai começar a ganhar de novo, como nunca antes. Vamos trazer de volta nossos empregos, nossas fronteiras, nosso patrimônio e nossos sonhos. Vamos fazer novas pontes, aeroportos, portos em toda a nossa nação. Vamos refazer nosso país com mãos americanas e com trabalhos americanos", afirmou.

Trump também reforçou um dos slogans da campanha, "America First" (América primeiro). Disse que o país gastou muito tempo se preocupando em proteger fronteiras de outros e relaxou quanto à própria. Sinais de que a nova gestão pode ser uma das mais isolacionistas da história moderna americana.

Assim como Obama, em seu discurso de posse em 2009, Trump fez um breve agradecimento a seu antecessor. O empresário, contudo, não poupou críticas a Obama depois da deferência protocolar –o que diferiu muito do discurso do agora ex-presidente.

Obama, ao assumir, lembrou a crise em que o país se encontrava em 2009, mas não culpou diretamente o governo anterior em sua fala: "Nossa economia está gravemente enfraquecida, uma consequência da cobiça e da irresponsabilidade de alguns, mas também de nosso fracasso coletivo em fazer escolhas difíceis e preparar o país para uma nova era".

Já Trump enumerou o que considera erros do governo anterior: "mantivemos as indústrias de outros países em detrimento às nossas", "enviamos nossas forças para outros países, enquanto não defendemos o nosso", "gastamos trilhões de dólares com a infraestrutura de outros países sem cuidar do nosso", "o establishment protegeu eles próprios, mas não vocês e o país", "não vamos aceitar mais políticos que não fazem nada, que não param de reclamar, mas não resolvem".

A cerimônia foi encerrada após o hino nacional ser cantado por Jackie Evancho, de 16 anos, e o presidente Donald Trump e o vice, Mike Pence, entraram no Capitólio para o almoço.

Junto com ele, vão os ex-presidentes Barack Obama, com sua mulher, Michelle; George W. Bush e Laura; Bill e Hillary Clinton; Jimmy e Rosalynn Carter.

Depois dos eventos no Capitólio, Trump participa de almoço oficial no prédio do Congresso. O desfile presidencial pela avenida Pensilvânia até a Casa Branca terá início às 18h. À noite, Trump e sua mulher, Melania, devem comparecer a três bailes oficiais.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber