Mais lidas
Geral

Banda americana produz disco de haxixe que pode ser fumado

.

Miles Doughty, do Slightly Stoopid: prensagem do disco custou US$ 1.000 - Foto: Divulgação
Miles Doughty, do Slightly Stoopid: prensagem do disco custou US$ 1.000 - Foto: Divulgação

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Parece coisa de doidão -e é mesmo. A banda americana Slightly Stoopid resolveu lançar um disco que, em vez de ser feito do bom e velho vinil, é fabricado com um tipo especial de haxixe. Assim, o álbum pode ser fumado depois da audição (nos países em que isso for legal, é claro).

O lançamento vem no momento em que 28 dos 50 Estados americanos permitem o uso recreativo da maconha.

Essa viagem não saiu barata: até agora, foram produzidos dois protótipos, cada um usando US$ 6.000 (R$ 19 mil) um tipo especial de haxixe que borbulha quando entra em combustão. A prensagem do disco custou US$ 1.000 (R$ 3.000).

O primeiro protótipo, com a música "Dabbington", produziu um som até que aceitável -mas foi fumado pelos membros da banda. A segunda tentativa produziu um som de péssima qualidade. Uma terceira empreitada deve ser realizada em breve.

"Quisemos fazer isso para defender a legalização [da maconha]", disse o empresário da banda, Jon Phillips, à revista "Billboard".

Assim que ficar pronto, o disco -tratado por Phillips como "uma obra de arte"- será leiloado e o dinheiro doado para a caridade.

A Slightly Stoopid, aliás, começa nesta sexta-feira (20) uma turnê pelo Brasil, com um show no Rio de Janeiro, passando por outras cidades brasileiras. Em São Paulo, o grupo se apresenta no dia 29/1, no Audio Club.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber