Mais lidas
Geral

ATUALIZADA - Obama derruba política especial de residência para imigrantes cubanos

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente dos EUA, Barack Obama, determinou nesta quinta-feira (12) o fim da política que permitia a qualquer cubano que chegasse a solo americano de ficar e receber visto de residência, após acordo com Havana.

Em troca do fim da política, o regime do ditador Raúl Castro se comprometeu a receber os cidadãos que não forem aceitos nos EUA -o país impedia a volta dos cubanos que tentassem chegar ao território americano.

Chamada de "pés secos, pés molhados", a regra foi criada em 1995 pelo presidente Bill Clinton. Na época, o democrata disse ter modificado a lei para impedir o aumento do tráfico humano na região caribenha.

Com a mudança, os cidadãos da ilha poderão em tese ser deportados como qualquer imigrante. Eles, no entanto, continuam a ser beneficiados pela Lei de Ajuste Cubano, que dá residência permanente após um ano nos EUA.

A derrubada da medida é mais uma da retomada das relações entre Washington e Havana. Em parte migratória, os países só haviam diminuído as restrições para vistos de negócios, jornalísticos, educacionais e humanitários.

A decisão foi feita por meio de decreto-lei de Obama, que pode ser derrubado por seu sucessor, Donald Trump. O republicano, que assume no dia 20, prometeu rever toda a aproximação com o regime cubano.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber