Mais lidas
Geral

ATUALIZADA - Ônibus bate em carro de polícia e passageiro morre na zona oeste de SP

.

WILLIAM CORREIA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A batida de um ônibus biarticulado com uma viatura da Polícia Militar, nesta quarta-feira (11), por volta da 1h30, matou o ajudante Aldenor Miranda da Silva, 43 anos. Ele estava dentro do coletivo durante a colisão, ocorrida no cruzamento das avenidas professor Francisco Morato e Jorge João Saad, na região do Butantã (zona oeste).

De acordo com relato de testemunha no BO (Boletim de Ocorrência), Silva entrou no ônibus “dois pontos antes”, com outras duas pessoas, todos carregando bebida alcoólica e conversando alto. No momento da colisão, o ajudante caiu, bateu a cabeça em um ferro da sanfona do veículo e perdeu muito sangue. A Secretaria de Segurança Pública, da gestão Geraldo Alckmin (PSDB), diz que o resgate foi acionado, mas Silva não resistiu.

Segundo o BO, Aldenor Miranda da Silva não deixa filhos nem era casado.

Os policiais envolvidos no acidente afirmaram que iam atender à ocorrência de um colega baleado e estavam com a sirene e o giroflex do carro ligados. Disseram que deram sinal de parada para atravessar a avenida professor Francisco Morato quando se surpreenderam com o ônibus biarticulado em alta velocidade. Não informaram, porém, se o semáforo estava aberto para eles.

O motorista do ônibus, segundo o BO, afirmou que o sinal estava verde e que se assustou ao ver a viatura, sem conseguir frear a tempo.

A polícia interditou o local para perícia e, segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), da gestão João Doria (PSDB), a via foi liberada às 4h da quarta (11).

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber