Mais lidas
Geral

Carro de Doria não parou em local proibido, diz Prefeitura de São Paulo

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A gestão do prefeito João Doria (PSDB) afirma que o carro dele não estava estacionado em local proibido durante uma operação de segurança pública na noite de sexta-feira (6), no Morumbi (zona oeste de SP).

Uma equipe do SPTV, da TV Globo, mostrou o veículo particular do tucano estacionado poucos metros à frente de uma placa de proibido parar e estacionar, na avenida João Jorge Saad. Questionado pelo repórter da TV, Doria inicialmente negou que o local fosse proibido. Depois, mandou que o veículo fosse retirado. "Aqui não é local proibido. E se for, pode tirar imediatamente. Pode retirar o carro", disse o tucano.

A assessoria de imprensa da prefeitura afirma, porém, que o local havia sido reservado pela CET para que o prefeito e outros carros fossem estacionados apenas durante o evento. Ainda segundo a gestão, a faixa da direita estava interditada e, antes do carro do prefeito, havia ao menos cinco veículos da PM, um guincho da CET e diversos agentes de trânsito e policiais.

A equipe do tucano cita o Código de Trânsito Brasileiro e afirma que as ordens do agente de trânsito, que havia autorizado o estacionamento no local, prevalecem sobre a sinalização. Portanto, diz a prefeitura, não havia motivo para que Doria fosse multado.

O tucano foi até o local para a primeira blitz do programa Cidade Segura, que junta CET e Polícia Militar. O programa tem objetivo de fiscalizar e coibir irregularidades no trânsito -o principal foco são motoristas embriagados.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber