Geral

ATUALIZADA - Nova briga entre facções deixa 33 mortos em presídio de Roraima

.

SIDNEY GONÇALVES DO CARMO E EMILIO SANT'ANNA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Quatro dias após a morte de 60 detentos em duas penitenciárias de Manaus (AM), outros 33 presos foram assassinados na madrugada desta sexta-feira (6), dessa vez em Roraima, na maior penitenciária do Estado.

A Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania) de Roraima confirmou o massacre na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, na zona rural de Boa Vista. De acordo com o Estado, as mortes são uma reação do PCC (Primeiro Comando da Capital) ao ocorrido em Manaus no início da semana. Na capital do Amazonas, os mortos eram ligados à facção de origem paulista.

No novo massacre, os mortos são, em sua maioria, ligados a FDN (Família do Norte), um braço do Comando Vermelho que disputa a hegemonia nos presídios do Norte do país.

No ano passado, na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, e na Penitenciária Ênio dos Santos Pinheiro, diferenças entre o PCC (Primeiro Comando da Capital) e o Comando Vermelho, causaram a morte de 18 detentos.

A ação aconteceu por volta das 2h30 (4h30 no horário de Brasília), quando um grupo de presos deixou as celas e iniciou a chacina. A secretaria informou que equipes do Bope (Batalhão de Operações Especiais) e da Polícia Militar (PM) estão na unidade e que os presos já foram recolocados em suas celas.