Geral

Haddad diz que fez transição com Doria como se fosse 'com um irmão'

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-prefeito Fernando Haddad (PT) afirmou neste domingo (1°), na cerimônia de posse de João Doria (PSDB), novo prefeito de São Paulo, que fez a transição como se fosse "com um irmão".

"Fiz [a transição dessa forma] em respeito ao povo de São Paulo. Eles merecem tudo de nós", disse Haddad.

O petista teceu elogios a Doria, com quem disse ter uma relação "amistosa". O petista desejou "um grande mandato" ao novo prefeito. Dirigindo-se ao tucano, ele disse que São Paulo é a cidade "mais eletrizante do país". "O desafio impõe a qualquer político uma estatura que tenho certeza que você terá".

Ele fez referência ao programa de zeladoria de Doria, o Cidade Linda, ao afirmar que a cidade já é linda, mas ficará ainda mais bonita.

Haddad ressaltou que deixará as contas em ordem, após a renegociação da dívida com a União, o que permitirá investimentos. O petista fez um discurso sucinto e foi aplaudido diversas vezes.

Desde o resultado da eleições, Haddad e Doria vêm trocando elogios, com algumas farpas entre as equipes.

Em seu discurso de agradecimento, Doria também fez afagos a Haddad. "Mantemos uma relação aberta, de amizade, de fidalguia. Fizemos uma transição que foi a mais solidária dos últimos 30 anos", disse.

Em um breve discurso, o governador Geraldo Alckmin (PSDB), também elogiou Haddad. Disse que o petista tem "postura republicana" e que a relação entre os dois sempre foi cordial.