Geral

Babá que matou criança russa diz que ato foi vingança por ataques na Síria

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma babá que foi presa na segunda-feira (29) em Moscou acusada de decapitar uma menina de 4 anos disse em um vídeo que o assassinato foi um ato de vingança contra o presidente Vladimir Putin devido aos ataques aéreos russos na Síria.
Questionado sobre o vídeo, divulgado nesta quinta-feira (3), o porta-voz de Putin disse que é difícil julgar o testemunho de uma mulher que ele chamou de "claramente perturbada".
Gulchehra Bobokulova, 38, foi detida na segunda-feira depois que a criança que a criança que estava sob seus cuidados foi morta.
Um vídeo postado nesta quinta-feira parece mostrar a mulher sendo interrogada. Mas não ficou claro de onde o vídeo surgiu.
A mulher parecia estar usando as mesmas roupas que usou durante uma audiência em um tribunal na quarta-feira.
No vídeo, ela diz que a morte da criança foi vingança. Questionada sobre contra quem era a vingança, ela disse que "contra aquele que tem derramado o sangue".
Questionada sobre quem é "aquele", ela responde: "Quem o derramou? Putin tem soltado bombas".
A Rússia tem feito ataques aéreos contra combatentes do Estado islâmico na Síria durante cinco meses, em apoio à ofensiva do ditador Bashar al-Assad. O país nega acusações feitas por grupos de ajuda internacional de que esteja atacando também civis contrários ao regime de Assad.
O Comitê Investigativo da Rússia não confirmou a autenticidade do vídeo.
A imprensa russa tem relatado que Bobokulova, originária da ex-república soviética do Uzbequistão, foi diagnosticado com esquizofrenia em 2003.
Ela ainda não foi submetida a um exame psiquiátrico.