Mais lidas
Geral

Moderados e reformistas vencem eleição legislativa no Irã

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Moderados e reformistas venceram as primeiras eleições celebradas no Irã após o acordo nuclear que pôs fim às sanções econômicas contra o país. O pleito foi realizado na última sexta-feira (26) e teve 62% de comparecimento, taxa considerada alta.
Resultados finais divulgados pelo Ministério do Interior mostram que os reformistas, favoráveis à expansão das liberdades individuais da população e ao estreitamento das relações com o Ocidente, conseguiram 85 cadeiras do Parlamento iraniano. Já os conservadores moderados, que também apoiaram o acordo nuclear firmado pelo governo do presidente Hasan Rowhani, conquistaram 73.
Como ao todo o Parlamento tem 290 cadeiras, moderados e reformistas serão maioria na Casa.
Já os políticos linha-dura conquistaram apenas 68 assentos, uma queda significativa em relação à configuração passada, quando detinham mais de cem. Muitos dos legisladores que não conseguiram se reeleger se opunham frontalmente ao acordo nuclear.
Cinco das cadeiras irão para minorias religiosas e outras 59 serão decididas em um segundo turno, a ser realizado provavelmente em abril.
ASSEMBLEIA DE ESPECIALISTAS
Os moderados também conquistaram a maioria na Assembleia de Especialistas. Com 88 cadeiras, o órgão tem por missão nomear um sucessor entre os seus membros para o cargo de líder supremo, caso o atual ocupante, aiatolá Ali Khamenei, morra.
O presidente do Irã, Hasan Rowhani, e o ex-presidente Akbar Hashemi Rafsanjani, ambos considerados moderados, mantiveram seus assentos. No entanto, alguns políticos de linha-dura, como o aiatolá Ahmad Jannati, também foram reeleitos.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber