Geral

Mãe e padrasto de menino encontrado em freezer são extraditados para o Brasil

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A mãe e o padrasto do menino Ezra Liam, encontrado morto em um freezer em setembro do ano passado no apartamento da família, no bairro Bela Vista, região central de São Paulo, desembarcaram na noite desta sexta-feira (26) no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo.
Lee Ann Finck e Mzee Shaban Mpiri foram trazidos da Tanzânia, na África, pela Polícia Federal e pelo escritório da Interpol no Brasil. Eles foram presos em novembro do ano passado na região costeira da Tanzânia, país de origem de Shaban.
O casal estava na lista de "difusão vermelha" da Interpol, usada para foragidos internacionais. Eles são suspeitos de planejar e executar a morte do menino, assassinado aos sete anos de idade.
Dias depois de o corpo ser encontrado no apartamento em que o garoto morava com a mãe, o padrasto e duas irmãs, o casal e as duas filhas deixaram o Brasil. Foram localizados na Tanzânia por meio de levantamentos de Inteligência realizados pela Polícia Civil do Estado de São Paulo e pela Polícia Federal.
No Brasil, o casal permanecerá à disposição da Justiça até o fim do processo. Eles responderão pelo crime de homicídio por motivo fútil, cruel e sem possibilidade de defesa da vítima.