Geral

Em São Paulo, "sim" ganha com folga em referendo da Bolívia

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os bolivianos residentes na cidade de São Paulo continuam maciçamente "evistas", apesar do exílio forçado: entre os 6.288 votantes (dos 30.232 habilitados a votar na cidade), 78,66% preferiram o "sim" que permitiria Evo Morales a tentar um quarto mandato. Apenas 21,34% votaram "não", de acordo com o site do Tribunal Supremo Eleitoral. A cidade representa 90,75% dos votantes bolivianos no Brasil.
É um resultado que contraria a contagem parcial do plebiscito na Bolívia e também vai contra o voto em outros países. Levantamento do jornal "El Deber" mostra que o "não" ganhou em sete das cidades pesquisadas e que houve empate (42 a 42) em Quito (Equador).
O "sim" também ganhou em Buenos Aires (77% a 21%) e em Arica, no Chile (790 votos contra 197).
Evo Morales disse que respeitará a decisão do referendo sobre mudança constitucional; ela permitiria ao presidente concorrer novamente em 2019.
Evo, porém, ainda vê chances de vitória com a apuração nas regiões rurais do país.