Geral

Temporal transborda córregos e deixa trânsito acima da média em SP

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O temporal que atinge São Paulo na tarde desta sexta-feira (19) deixa a cidade com vários pontos de alagamentos, córregos transbordados, lentidão no sistema de transporte e trânsito acima da média.
Por volta das 17h15, o córrego Pirajuçara transbordou entre as ruas Professor Francisco Morato e Jantucci, na região do Butantã. Às 17h35, o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), da prefeitura, informou que as zonas oeste, sul e a marginal Pinheiros continuavam em estado de atenção para alagamentos.
Mais cedo, toda a cidade de São Paulo entrou em estado de atenção para alagamentos. Além do córrego Pirajuçara, houve outros quatro transbordamentos, nas zonas sul (córregos Morro S, na Vila Andrade, e Ipiranga) e leste (rio Aricanduva e Zavuvus). O transbordamento do rio Aricanduva aconteceu na altura da avenida Matapi, no Jardim Santa Terezinha, e deixou os motoristas ilhados por alguns minutos. Os transbordamentos nesses locais começaram por volta das 15h45 e encerraram às 17h20.
A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) registrava sete pontos intransitáveis, por volta das 17h50 (confira abaixo). Ás 17h30, a companhia informou que a cidade registrava 162 km de congestionamento –o que corresponde a 18,7% dos 835 km de vias monitoradas. A média para o horário é de 17,8% (162 km).
A pior região é a marginal Pinheiros, sentido Interlagos, com 19,1 km de retenção. Já na marginal Tietê, sentido Ayrton Senna, a pista local tem 18,3 km de lentidão. Na pista expressa, a morosidade chega a 18,2 km.
O meteorologista do CGE, Michel Pantera, afirmou que a chuva desta sexta foi em decorrência ao forte calor ao longo do dia -a temperatura máxima chegou a 32°C- aliado à brisa marítima. Segundo Pantera, as chuvas são características do verão e devem prosseguir nos próximos dias.
METRÔ E CPTM
A linha 11-coral da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) circula com velocidade reduzida devido a uma falha no sistema de energia, por volta das 15h., que alimenta os trens. Com isso, afeta toda a linha. Contudo, a CPTM diz que ainda não sabe o motivo da causa da falha no sistema.
A companhia informou que a circulação está totalmente parada entre as estações Tatuapé e Guianases. Os usuários podem utilizar a linha 12-safira da CPTM ou linha 3-vermelha. A CPTM informou que solicitou o Paese.
De Guaianases para Estudantes, a CTPM diz que está paralisada entre a Guianases e Antonio Gianetti Neto. Os trens circulam de Antonio Gianetti Neto até Estudantes. Para esse trecho, a CPTM acionou a EMTU.
A linha 5-lilás do Metrô circula com velocidade reduzida e maior intervalo de parada entre as estações. As demais linhas funcionam normalmente.
AEROPORTO
No aeroporto de Congonhas, o vento atingiu a velocidade de 46,3 km/h. O aeroporto chegou a suspender as operações às 15h59 às 16h43, o que ocasionou atraso de 12 voos (6,6%) às 17h, segundo dados da Infraero.