Mais lidas
Geral

Londres e Paris pressionam pelo fim de bombardeios russos na Síria

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Potências do Ocidente nesta quarta-feira (10) pressionaram a Rússia para que cesse os bombardeios em torno de Aleppo, no norte da Síria, e exigiram que o regime sírio facilite o acesso de ajuda humanitária à cidade.
Os bombardeios russos visam ajudar o governo de Bashar al-Assad a retomar a cidade dos oposicionistas.
Antes de uma reunião do Conselho de Segurança da ONU em Nova York, nesta quarta, o Reino Unido e a França disseram que a Rússia deve parar com os ataques na Síria.
O embaixador francês nas nações Unidas, François Delattre, disse, em relação ao acesso de ajuda humanitária, que "não é um favor o que pedimos, é uma obrigação do direito internacional".
Sem querer se identificar, um funcionário de um país ocidental disse que Moscou apresentou uma proposta de cessar-fogo na Síria que passaria a vigorar em 1º de março.
O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, está pressionando a Síria por um cessar-fogo e por mais facilidade de acesso de ajuda humanitária a Aleppo e outras áreas controladas pelos rebeldes. A ONU fez alertas sobre a possibilidade de um novo desastre humanitário estar a caminho no país.
Trabalhadores humanitários disseram nesta quarta que o fornecimento de água para Aleppo, lar ainda de 2 milhões de pessoas, não estava mais funcionando.
Kerry espera que haja um acordo nesta quinta-feira (11) na reunião em Munique entre a Rússia, os EUA, a Arábia Saudita, o Irã e outras potências para a retomada das negociações de paz, que fracassaram no início deste mês.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber