Mais lidas
Geral

Papa e patriarca ortodoxo russo realizarão encontro histórico em Cuba

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O papa Francisco e o líder da Igreja Ortodoxa russa se reunirão em Cuba na próxima semana, em um passo histórico para pôr fim ao cisma de mil anos que dividiu a cristandade entre Oriente e Ocidente, anunciaram ambas as igrejas nesta sexta-feira (5).
O encontro entre Francisco e o patriarca Kirill será o primeiro entre os líderes das igrejas católica e ortodoxa russa.
O pontífice visitará o México entre 12 e 18 de fevereiro. No caminho, fará uma parada em Cuba para se reunir com Kirill, na próxima sexta-feira (12), no aeroporto de Havana, onde assinarão uma declaração conjunta.
As duas igrejas se dividiram durante o Grande Cisma de 1054 e se mantiveram distantes em vários assuntos, incluindo a primazia do papa e as acusações da Igreja Ortodoxa de que a Igreja Católica atua para fazer conversões na Rússia.
Essas tensões fizeram outros papas evitarem um encontro com o patriarca russo, apesar de o Vaticano ter insistido por muito tempo que servia à minúscula comunidade católica em território amplamente ortodoxo.
Em novembro de 2014, Francisco relatou que disse a Kirill: "Irei aonde quer que o senhor esteja. Me chame que vou."
O encontro, que foi anunciado de forma conjunta no Vaticano e em Moscou, marca um grande avanço no antigo esforço do Vaticano de diminuir as divisões na cristandade.
Na declaração conjunta, as duas igrejas disseram que o encontro "marcará um importante estágio nas relações. A Santa Sé e o Patriarcado de Moscou esperam que a reunião seja um sinal de esperança para todos os povos de boa vontade. Eles convidam todos os cristãos a rezar de forma fervorosa para que Deus abençoe o encontro, que gerará bons frutos".

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber