Mais lidas
Geral

Rand Paul desiste da corrida para ser candidato republicano à Casa Branca

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O senador republicano Rand Paul desistiu nesta quarta-feira (3) da corrida pela candidatura do partido à Presidência dos Estados Unidos. Ele suspende a campanha dois dias após ficar em quinto lugar nas prévias de Iowa.
Em comunicado, o ex-candidato afirmou que continuará "pronto e com desejo de brigar pela causa da liberdade", em referência à plataforma de liberalismo político e econômico pela qual ele e o pai, Ron, são conhecidos.
"Em todo o país milhares e milhares do jovens se reuniram em torno de nossa mensagem de um governo mínimo, privacidade, reforma na Justiça Criminal e uma política externa razoável. As chamas altas da liberdade foram acesas."
Oftalmologista e senador pelo Estado do Kentucky, Rand Paul teve 4,5% dos votos, ficando atrás do ultraconservador Ted Cruz (27,7%), do magnata Donald Trump (24,3%), do senador Marco Rubio (23,1%) e de Ben Carson (9,3%).
No ano passado, ele previa participar até o final das primárias republicanas, assim como fez seu pai em 2012. Apesar de sua irritabilidade, Paul oferecia uma visão mais moderada que seus adversários mais bem posicionados.
Além de propostas mais liberais, ele também atraiu o eleitorado mais jovem ao dedicar seus discursos de campanha mais a centros comunitários e campi universitários que a eventos fechados como os demais.
O senador, no entanto, ficou isolado devido à falta de apelo a suas propostas contra a espionagem da NSA (Agência de Segurança Nacional dos EUA) e ao programa de ataques de drones da CIA (Agência Central de Inteligência).
As críticas aos dois programas perderam força nos últimos meses devido à série de atentados de Paris e ao ataque a tiros de San Bernardino, na Califórnia. Em ambos os casos, os autores tinham relação com o Estado Islâmico.
Com isso, Rand Paul torna-se o segundo em seu partido e o terceiro candidato a desistir após as prévias de Iowa. Na terça (2), anunciaram suas desistências o senador Mike Huckabee e o ex-governador democrata Martin O'Malley.




×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber