Mais lidas
Geral

Um dia após pôr fogo em carros na zona leste, famílias desocupam área

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um dia depois de um protesto que terminou em tumulto com a Polícia Militar, os moradores do Jardim Iguatemi, na zona leste de São Paulo, não conseguiram reverter a decisão de reintegração de posse de um terreno invadido e começaram a deixar o local nesta quinta-feira (21).
Desde as 6h30, a Polícia Militar acompanha a desocupação do terreno na rua Tauru, com a presença de oficiais de Justiça. A PM informou que as famílias estão deixando o local e a reintegração transcorre de forma pacífica.
Para tentar impedir a reintegração, os moradores do local protestaram no final da tarde desta quarta (20) e chegaram a atear foto em quatro carros e a bloquear a avenida Bento Guelfi. Para conter a manifestação, a polícia chegou a usar bombas de efeito moral.
A reintegração foi solicitada por Comércio de Papéis e Aparas Mooca LTDA, proprietária da área, e determinada pelo juiz Alessander Marcondes França Ramos, da 1ª Vara Cível do Foro Regional VII de Itaquera.
De acordo com a PM, o terreno abrigava ao menos 500 pessoas ligadas ao Movimento Frente de Luta por Moradia. No terreno, com cerca de 78 mil m2 de área, os moradores construíram aos menos 80 casas de alvenaria e madeira.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber