Geral

Hamas divulga imagens de israelense Shalit fazendo churrasco no cativeiro

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O grupo islâmico palestino Hamas divulgou neste domingo (3) novas imagens do soldado israelense Gilad Schalit, que passou mais de cinco anos sob poder de militantes do grupo até ser libertado, em 2011.
Nas imagens, Shalit aparece sorrindo, lendo cartas, jantando e até mesmo ajudando seus sequestradores a fazer um churrasco.
A divulgação do vídeo no canal de TV do Hamas, que controla o território palestino da faixa de Gaza, foi analisada pela imprensa israelense como ferramenta de propaganda do grupo para mostrar o suposto tratamento humano que dão aos prisioneiros israelenses.
"[Eles] tratam os prisioneiros inimigos honradamente, em linha com as regras do Islã, e providenciam suas necessidades, levando em conta o tratamento dado aos prisioneiros da resistência nas mãos do inimigo", diz o vídeo.
As imagens de Shalit aparecem em uma montagem que visa a homenagear os militantes que o mantiveram em cativeiro até sua libertação, parte de um acordo com o governo de Israel, que se comprometeu a libertar mais de mil palestinos.
O vídeo seria uma continuação de outro clipe divulgado na semana passada pelo Hamas que mostra detalhes de sua abdução. Shalit foi capturado em 25 de junho de 2006, quando tinha 19 anos. Ele servia em um posto do Exército israelense na fronteira com Gaza.
O grupo divulgou ainda, pela primeira vez, o nome dos cinco militantes que mantiveram Shalit no cativeiro --Sami al-Hamaydi, Abdullah Ali Labad, Khaled Abu Bakra, Muhammad Rashid Daoud e Abdel Rahman al-Mubasher. Segundo o braço armado do Hamas, todos já morreram.
No vídeo, eles são descritos como mártires.