Mais lidas
Geral

Suspeito de colocar bomba falsa no metrô é preso em SP

.

FERNANDA ATHAS
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O suspeito de ter colocado bombas falsas na estação de metrô Alto Ipiranga e na sede de um partido político em março deste ano foi preso neste sábado (19).
Questionada, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) não soube informar qual partido político teria sido alvo das ameaças de bombas.
Fábio Pereira Simão, 36, foi detido no Jardim Paulista, após investigação do Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas (Decade). Ele confessou os crimes e vai responder processo por expor a perigo um meio de transporte público.
Segundo a SSP, ainda não foi comprovada ligação entre os crimes cometidos por Simão e os casos recentes de ameaças de bombas em diferentes estações de metrô, ocorridas no último dia 11.
A polícia cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência de Simão com o objetivo de verificar a de existência de ligação entre o acusado e os casos recentes, mas nada encontrou que pudesse incriminá-lo.
CPTM
A Polícia Civil recebeu imagens das câmeras de segurança do metrô e pode encontrar os suspeitos de colocarem as falsas bombas nas estações. Os investigadores trabalham, agora, na identificação dos autores.
No último dia 11, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) manteve fechadas as estações Corinthians-Itaquera e Guaianases da linha 11-coral por quase cinco horas por ameaças de bombas nos locais.
Além disso, dez linhas de ônibus, que teriam como desembarque as estações Guaianases e José Bonifácio, tiveram seu itinerário alterado para a estação Itaquera.
Com o fechamento das estações, muitos passageiros tiveram dificuldades para se deslocarem para a região central da cidade, principalmente os moradores da Grande São Paulo, já que a circulação de trens entre as estações Antonio Gianetti Neto e Tatuapé foi interrompida.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber