Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Ataque aéreo dos EUA é suspeito de matar 9 militares aliados por engano

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um ataque realizado por um avião americano no Iraque matou por engano nove militares iraquianos em um bombardeio perto da cidade iraquiana de Faluja, a oeste de Bagdá, anunciou neste sábado (19) o ministro de Defesa do Iraque, Khaled al Obeidi.
Em entrevista coletiva em Bagdá, Obeidi explicou que espera receber informações sobre o ocorrido pelas forças da coalizão nesta mesma tarde, e acrescentou que seu ministério abriu uma investigação sobre o incidente.
Segundo o ministro, os aviões da coalizão estavam apoiando as tropas iraquianas em solo pois as condições atmosféricas impediam que os aparelhos da aviação iraquiana tivessem boa visibilidade.
O secretário de Defesa dos EUA, Ash Carter, disse que conversou com o primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi, por telefone para expressar suas condolências pelas mortes, embora a responsabilidade do avião ainda esteja sob análise.
"Abadi e eu concordamos que é um acontecimento que ambos lamentamos e que haverá uma investigação sobre isso, mas esse tipo de coisa acontece quando você está lutando lado a lado", comentou Carter.
Por outro lado, Obeidi ressaltou que o EI controla 17% do território do país depois de o exército iraquiano ter conseguido tomar de volta mais da metade do espaço que chegou a ocupar.
"O EI controlava 40% do território iraquiano, mas hoje, graças aos esforços das forças de segurança, da [milícia xiita] Multidão Popular e dos filhos dos clãs [árabe-sunitas], esse percentual diminuiu", ressaltou.
Ele vaticinou que as forças de segurança liberarão "em breve" o resto das áreas controladas pelo EI nas províncias de Al-Anbar, Ninawa e Saladino; e disse estar convencido que o exército recuperará todo o território que está nas mãos do EI ao longo de 2016.
O ministro de Defesa também divulgou vários dados sobre a luta contra o Estado Islâmico, que em junho de 2014 proclamou um califado em parte do Iraque e da Síria.
Segundo Obeidi, as forças iraquianas destruíram 1.512 veículos do EI armados com metralhadoras, 373 caminhões-pipa e 243 casas e fábricas de explosivos utilizadas pelos jihadistas




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber