Mais lidas
Geral

Aumenta busca por desaparecidos em naufrágio na Ilha Grande

.

RONALD LINCOLN JR.
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Grupos de resgate continuam nesta segunda-feira (30) a força-tarefa em busca de cinco pessoas que desapareceram após o naufrágio da escuna de pesca em que estavam, na baía de Ilha Grande, em Angra dos Reis, no Sul do Rio.
Aos esforços da Capitania dos Portos, que contava com quatro embarcações de resgate desde o início das buscas, se juntaram a Defesa Civil de Angra dos Reis, com dois botes, e o corpo de bombeiros, com três embarcações.
O naufrágio ocorreu na noite de sábado (27). Ao todo, a escuna levava treze tripulantes - 11 turistas de Arantina (MG) e dois condutores da embarcação.
Depois de o navio afundar, oito pessoas - entre eles, os dois tripulantes - foram resgatados com vida e sem ferimentos graves.
Entre os desaparecidos, está o vice-prefeito de Arantina, José Geraldo da Silva.
A Capitania dos Portos trabalha com uma prazo de 72 horas, desde o início do plano de resgate, para seguir com o efetivo especial de busca.
Se a procura não tiver resultado até a noite de terça (1), portanto, o empenho da Capitania deve ser reduzido, devido à diminuição das chances de os desaparecidos serem encontrados com vida.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber