Mais lidas
Geral

Atentado a procissão xiita mata ao menos 21 na Nigéria

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma explosão numa marcha de muçulmanos xiitas matou ao menos 21 pessoas nesta sexta-feira (27) na aldeia de Dakasoye, no Estado de Kano, nordeste da Nigéria.
A região é palco frequente de ataques da facção extremista Boko Haram, que já atacou xiitas -considerados hereges pela milícia, que é sunita-anteriormente.
Um suicida se explodiu em meio aos fieis por volta das 14h locais.
"Perdemos 21 pessoas e muitas outras ficaram feridas no ataque", afirmou Muahamad Turi, do Movimento Islâmico da Nigéria (IMN, na sigla em inglês) -grupo que organiza a marcha.
A procissão saiu de Kano (capital do Estado homônimo) e pretende chegar a Zaria -cidade no Estado vizinho de Kaduna, onde o IMN tem sua sede. Os sobreviventes prosseguiram com a marcha.
Em seu site, o sheik Ibrahim Zakzaky, líder do IMN, explicou que os fiéis haviam conseguido deter um outro suicida. Ao ver que seu cúmplice havia sido pego, outro terrorista se explodiu.
"Temos um suspeito sob custódia. Estava vestido de preto, como todos. Confessou que eles foram enviados pelo Boko Haram", disse Zakzaky.
A polícia, entretanto, diz ainda não saber quem está por trás do atentado.
A insurgência do Boko Haram -que pretende instaurar um califado na Nigéria- em 2009, e a reação das forças de segurança nigerianas, já deixaram quase 15 mil mortos.
Segundo dados do Global Terrorism Index 2015, recém-divulgado pelo Institute for Economics and Peace, o Boko Haram matou mais gente que o Estado Islâmico em 2014. A facção terrorista nigeriana jurou lealdade ao Estado Islâmico neste ano e, após isso, também se denomina Estado Islâmico na África Ocidental.


×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber