Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Obama diz que ação em Paris é ultrajante; NY adota medidas de segurança

.

THAIS BILENKY
NOVA YORK, EUA (FOLHAPRESS) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que os ataques em Paris são um "atentado ultrajante para aterrorizar civis inocentes".
Em pronunciamento nesta sexta-feira (13), ele considerou o ato "não apenas um ataque à população da França, mas à humanidade e aos valores universais que compartilhamos".
O presidente disse que os EUA estão "preparados e prontos" para prover a assistência que o governo e a população da França precisarem. Ele afirmou que não havia falado com o presidente da França, François Hollande, após os ataques, mas o faria nos "próximos dias" para coordenar o auxílio à investigação.
Obama não informou detalhes e disse que não "especularia" sobre os responsáveis até haver confirmações.
"A França é o nosso aliado mais antigo. Queremos ser muito claros que estaremos juntos com eles na luta contra o terrorismo e o extremismo", declarou o americano.
Obama expressou sentimento de pesar e disse que "obviamente, nós sabemos como é isso".
O trauma dos Estados Unidos com os atentados de 11 de Setembro foi relembrado no aniversário de 14 anos do ataque às Torres Gêmeas, há dois meses.
Medidas antiterroristas são reforçadas sempre que há expectativa de possíveis ataques, como no Dia da Independência americana, 4 de julho. Nessas ocasiões, o país aumenta o policiamento e monitora possíveis alvos.
A polícia de Nova York afirmou, em nota, que, apesar de não haver indicação de que os ataques tenham qualquer nexo com a cidade, precauções foram tomadas. Equipes foram destacadas para regiões com aglomerados de pessoas e em locais que tenham conexão com a França.
As emissoras de televisão transmitiram ao vivo, sem interrupção, a cobertura dos ataques em Paris, ouvindo jornalistas e políticos da França.
Artistas e políticos americanos manifestaram solidariedade aos franceses. "Mandando pensamentos e orações aos que estão em Paris", escreveu o ator Ben Stiller no Twitter. Outros como Emma Watson compartilharam números de embaixadas na capital francesa.
O secretário de Estado, John Kerry, disse que compartilhava do "ultraje e tristeza" de Obama e que a embaixada dos EUA em Paris fazia o possível para assistir os cidadãos americanos na cidade.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber