Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

ATUALIZADA

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Membros da polícia francesa informaram que pelo menos cem pessoas foram mortas por atiradores dentro da casa de shows Bataclan, um dos locais atacados durante os atentados a Paris nesta sexta-feira (13).
O número foi informado às agências de notícias Associated Press e AFP e o canal francês BFM TV. Se confirmada a informação, este será o maior atentado terrorista na Europa desde 1988.
O presidente François Hollande segue para o local, depois de passar por uma reunião de ministros. Mais cedo, ele anunciou estado de emergência em todo o país, enviou tropas às ruas e fechou as fronteiras com os países vizinhos.
INVASÃO
Por volta da 0h30 em Paris (22h30 em Brasília), o BRI (Batalhão de Busca e Intervenção), força especial da polícia francesa, invadiu a casa de show Bataclan e conseguiu matar dois terroristas que haviam atacado o local com fuzis e granadas.
A polícia decidiu invadir o local após ouvir detonações no interior da casa de shows, onde dezenas de pessoas ainda eram mantidas como reféns pelos terroristas.
Segundo policiais que entraram no Bataclan, localizado no boulevard Voltaire, a cena era de um a "verdadeira carnificina".
Fontes policiais declararam a agências como Associated Press e AFP que podia haver uma centena de mortos dentro da casa de shows.
O ataque na Bataclan foi um dos atentados lançados nesta sexta-feira em Paris, deixando dezenas de mortos.
A violência é a pior a atingir a França em décadas e apenas dez meses depois da carnificina no semanário satírico "Charlie Hebdo".
EMERGÊNCIA
O presidente Hollande decretou estado de emergência e fechou as fronteiras de todo o país após a série de ataques que atingiu a capital.
Ele anunciou também que o enviou o Exército às ruas para cercar as saídas de Paris e a fronteira.
"Frente ao terror, a França deve ser forte, tem que ser forte. O que os terroristas querem é nos assustar, mas enfrentam uma nação que sabe se defender", disse o presidente.
Hollande, que cancelou sua participação no G20 neste fim de semana, também pediu que a população se mantenha unida e calma. No fim da noite, ele se dirigiu ao Bataclan depois de a casa de shows ter sido invadida pela polícia francesa.
AEROPORTOS ABERTOS
Apesar da declaração do presidente sobre o fechamento de fronteiras, a chancelaria francesa declarou em nota que os aeroportos do país permaneceriam abertos.
Segundo o comunicado, os serviços ferroviários também continuariam funcionando. "Os voos das companhias aéreas e os serviços férreos serão assegurados."




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber