Mais lidas
Geral

Policial da Jordânia mata 2 americanos e 1 sul-africano em centro de treinos

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um policial da Jordânia abriu fogo nesta segunda-feira (9) contra instrutores estrangeiros, matando dois americanos e um sul-africano, em um centro de treinamento próximo à capital do país, Amã, informou o governo.
Outros dois americanos e quatro jordanianos ficaram feridos no incidente, informou o porta-voz do governo Mohammed Momani. As forças de segurança mataram o policial foi em seguida.
Segundo o porta-voz, as autoridades abriram uma investigação para apurar se as causas do tiroteio foram pessoais ou políticas.
"Temos completa confiança em nossas medidas de segurança, e a investigação esclarecerá os motivos por trás do ocorrido", disse Momani à agência Associated Press (AP).
O porta-voz do Departamento de Estado dos Eua, John Kirby, disse que as autoridades americanas estavam "em contato com as autoridades jordanianas, que ofereceram seu apoio integral".
Um militar disse em condição de anonimato à AP que o agressor, cuja identidade não foi revelada pelas autoridades, era um capitão da polícia, era casado e tinha dois filhos.
O local do incidente é um centro de instrução instalado em Al-Muwaqqar, a 20 quilômetros ao sudeste de Amã.
As vítimas faziam parte de um grupo de instrutores convidados pelo governo para treinar policiais jordanianos e de outros países da região.
A Jordânia tem investido no combate a grupos extremistas que atuam na região, inclusive a milícia Estado Islâmico (EI), que controla áreas da Síria e do Iraque.




×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber