Mais lidas
Geral

Coreia do Norte liberta sul-coreano que tentou entrar ilegalmente no país

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Coreia do Norte libertou nesta segunda-feira (5) um sul-coreano que estuda nos EUA que ficou preso cinco meses após ter entrado ilegalmente no país comunista vindo da fronteira com a China.
Aluno da Universidade de Nova York, Joo Won-moon, 21, foi preso em 22 de abril. Em entrevista à CNN em maio, ele disse que sua intenção era ajudar para que a relação entre as Coreias melhorasse.
Segundo o Ministério da Unificação sul-coreano, Joo foi entregue às autoridades de Seul às 17h30 locais (5h30 em Brasília) na vila de trégua de Panmunjom, na zona desmilitarizada entre os dois países.
O jovem foi recebido pelas autoridades de Seul em bom estado de saúde. Ele foi interrogado por policiais e deverá ser acusado de violar a Lei de Segurança Nacional, que proíbe sul-coreanos de viajarem ao lado comunista.
Seul ainda pediu que outros três sul-coreanos presos sejam libertados. Dentre eles, está um missionário condenado a trabalhos forçados em caráter perpétuo por tentar professar a fé cristã no país.
A última vez que a Coreia do Norte expulsou um cidadão do Sul foi em setembro, quando foi libertado um homem que entrou no país comunista para escapar de dificuldades econômicas do lado capitalista.
Dois anos atrás, o regime do ditador Kim Jong-un mandou de volta outros seis sul-coreanos que atravessaram a zona desmilitarizada por razões similares.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber