Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Geral

Jovem palestino é morto em confronto com tropas de Israel na Cisjordânia

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um adolescente palestino de 13 anos morreu baleado nesta segunda-feira (5) durante confronto entre soldados do Exército de Israel e manifestantes palestinos em Belém, na Cisjordânia.
A nova morte ocorre após mais de um mês de tensão entre israelenses e palestinos na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental. Nos últimos dias, os enfrentamentos aumentaram nos territórios palestinos.
Segundo o Crescente Vermelho palestino, Abdel Rahman Shadi foi baleado no peito e morreu ao chegar ao hospital. Outro palestino também foi ferido a bala e está internado em estado grave.
Não há informações até o momento sobre de que lado foram disparados os tiros que atingiram os dois palestinos. O Exército de Israel investiga a morte e as possíveis responsabilidades.
Com o adolescente, são dois os mortos em confrontos entre manifestantes e as tropas israelenses nas últimas 24 horas. Na noite de domingo (4), um jovem de 18 anos foi morto na cidade de Tulkarem, na Cisjordânia.
Depois desta primeira morte, começaram os protestos em outras cidades da região, como Ramallah e Jerusalém Oriental. Nestas, no entanto, não houve feridos ou mortos em confrontos com os soldados israelenses.
VIOLÊNCIA
A última escalada de violência teve início na quinta (1º), quando dois colonos israelenses foram mortos na frente de seus filhos por um palestino. Em seguida, tropas israelenses fizeram buscas na área para matar o atirador.
No sábado (3), outro palestino matou a facadas dois israelenses na Cidade Velha de Jerusalém antes de ser morto pela polícia. Os dois ataques levaram a intensos confrontos entre as forças israelenses e palestinos que levaram ao fechamento da cidade velha.
Segundo o Crescente Vermelho palestino, mais de 150 manifestantes ficaram feridos nas últimas 48 horas, em sua maioria baleados com balas de borracha e munição letal pelo Exército israelense.
Do lado político, Israel e a Autoridade Nacional Palestina entraram em novo impasse na semana passada. O presidente palestino, Mahmoud Abbas, rompeu com o Acordo de Oslo, de 1993, que previa a solução de dois Estados para resolver o conflito.
Por outro lado, o primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu,reafirmou a posição de "negociar sem as precondições" estabelecidas pela Autoridade Nacional Palestina.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber