Mais lidas
Geral

'Vai ser uma bagunça' diz sindicato sobre mudança em escolas de SP

.


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A presidente da Apeoesp, sindicato dos professores da rede pública de SP, Maria Izabel Noronha, afirmou nesta quarta-feira (23) que a reorganização das escolas estaduais separadas por ciclos vai "virar uma bagunça" e causar um "descontentamento geral".
"Se hoje os professores vão a duas, três escolas para dar aulas, com essa reestruturação vai ficar mais fragmentado ainda, vão a muito mais", disse Noronha.
"Vai ser um descontentamento geral não só dos professores, mas dos pais e dos alunos, porque vai ser uma bagunça para realocar todo mundo", afirmou.
Conforme a Folha de S.Paulo mostrou nesta quarta, o governo Alckmin decidiu dividir os colégios estaduais de São Paulo por ciclos de ensino.
O objetivo é que a maioria das unidades ofereça classes de apenas um dos três ciclos do ensino básico -anos iniciais (1º ao 5º) e finais (6º ao 9º) do ensino fundamental e ensino médio. Atualmente, cerca de um terço das escolas estaduais funciona assim.
O plano da secretaria de educação é que metade dos alunos da rede paulista já mude de escola a partir do ano que vem.
"A gente preferia que as mudanças fossem mais ousadas: estabelecer número máximo de alunos por sala e valorizar mais a carreira dos professores, por exemplo", completou Noronha.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber