Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

São Paulo registra 35,2°C e volta a ter o dia mais quente do inverno

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de São Paulo voltou a ter o dia mais quente do inverno neste sábado (19). Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), os termômetros chegaram a 35,2°C no mirante de Santana, na zona norte. Com isso, foi superada a temperatura de 34,3°C registrada na sexta (18).
Apesar do índice oficial ser o do Inmet, o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergência), da prefeitura, registrou temperaturas ainda maiores, como no Butantã (36,8°C), Freguesia do Ó (36,6°C) e Cidade Ademar (36,3°C).
Além do calor, o paulistano também sofreu com o tempo seco neste sábado. Segundo o CGE, a cidade entrou em estado de alerta por volta das 15h20, quando a umidade chegou a 19%. Essa foi a primeira vez do ano que o órgão decretou alerta por conta do tempo seco.
Segundo o CGE, o calor fora de época pode ser atribuído ao El Niño, que está mais intenso neste ano. O fenômeno impede a formação de nuvens de chuva e a entrada de massas de ar polar, favorecendo o calor e o tempo seco em quase todo o Brasil.
Uma massa de ar quente, que está estacionada sob toda a região Sudeste também contribuiu para o calor. Ela inibe a formação de nuvens, que funcionam como filtro do calor vindo do sol.
A tarde deste sábado foi ainda a segunda mais quente do ano, ficando atrás somente do dia 20 de janeiro, com 35,6°C.
O calor deve continuar na capital paulista nos próximos dias. No domingo (20), a temperatura terá rápida elevação, podendo chegar aos 33°C, enquanto a umidade do ar ficará em declínio, com valores ligeiramente inferiores a 30% nas horas mais quentes do dia. Não há previsão de chuva.

Confira os cuidados a serem tomados:
ESTADO DE ATENÇÃO (umidade relativa do ar entre 20 e 30%)
Evitar exercícios físicos ao ar livre entre as 11h e as 15h;
Umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhamento de jardins, etc.;
Sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas, etc.;
Consumir água à vontade.

ESTADO DE ALERTA (entre 12% a 19%)
Observar as recomendações do estado de atenção;
Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre as 10h e 16h;
Evitar aglomerações em ambientes fechados;
Usar soro fisiológico para olhos e narinas.

ESTADO DE EMERGÊNCIA (abaixo de 12%)
Observar as recomendações para os estados de atenção e de alerta;
Determinar a interrupção de qualquer atividade ao ar livre entre as 10h e 16h como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondência, etc.;
Determinar a suspensão de atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados como aulas, cinemas, etc., entre as 10h e 16h;
Durante as tardes, manter com umidade os ambientes internos, principalmente quarto de crianças, hospitais.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber