Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Ônibus acidentado tinha duas multas por excesso de velocidade em Paraty

.

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O ônibus da empresa Colitur envolvido no acidente que deixou 15 mortos e 57 feridos no domingo (6), em Paraty (RJ), já havia sido multado duas vezes por excesso de velocidade na região da costa verde fluminense.
De acordo com o Detran (departamento de trânsito), as duas infrações ocorreram na BR-101, na altura do município de Paraty, em agosto de 2014. As multas, de R$ 85,13, foram por "transitar em velocidade superior à máxima permitida" e ainda não foram pagas.
Segundo a polícia de Angra (RJ), o ônibus da empresa Colitur transportava 82 pessoas no momento do acidente, apesar de seus documentos indicarem que sua lotação era para 45 passageiros. Boa parte dos embarcados viajava em pé.
O delegado Márcio Teixeira de Melo, inicialmente responsável pelo caso, afirmou ter ouvido de alguns feridos que o ônibus trafegava a uma velocidade baixa, mas começou a acelerar até tombar.
"Não dá para dizer que o acidente foi causado pela superlotação ou por uma falha mecânica. É preciso esperar a perícia. Informalmente, ali no local, o perito comentou que não seria um problema do freio, mas mesmo isso precisa ser analisado melhor", afirma. O ônibus foi apreendido pela Polícia Civil e será levado para perícia.
"Isso indicaria ser um defeito no freio, mas pode ter ocorrido outro defeito mecânico. Apenas um dos pneus está em mal estado de conservação, mas ele não estourou. Precisamos aguardar a perícia", disse o policial.
MOTORISTA
O motorista que dirigia o ônibus no momento do acidente, Marcel Magalhães Silva, 50, teve alta nesta manhã de segunda (7), na Santa Casa de Ubatuba (SP). Silva está no setor de observação, aguardando a chegada da ambulância da prefeitura de Paraty que irá levá-lo de volta ao município sul-fluminense.
O hospital de Ubatuba atendeu mais sete passageiros do ônibus que tombou na estrada conhecida como Deus me Livre, em Paraty. Desses, cinco já tiveram alta. Estão internados em estado estável Wallace Ferreira, 27, e Inês Moneda Aroli, 70, moradores de São Paulo; e Ana Paula Lene, 47, cuja cidade de origem não foi informada.
Amigo do motorista, o comerciante Alberes Claudino, 41, disse que ele não costumava fazer o trajeto Paraty-Trindade , onde aconteceu o acidente.
"Ele não costumava fazer essa linha não. Ele fazia Paraty-Angra. Marcel dizia que a linha para Trindade era a pior que tinha. Os carros são muito velhos e a estrada perigosa", afirmou Claudino.
ACIDENTE
O veículo seguia do centro de Paraty para Trindade, bairro a cerca de 32 km, quando tombou no acostamento no trecho conhecido como Morro Deus Me Livre, assim chamado por ser uma estrada sinuosa e ladeada por abismos.
A maioria dos passageiros eram turistas. Fotos e vídeos publicados na internet mostram que grande parte dos passageiros eram jovens.
Em nota, a empresa dona do ônibus diz lamentar o acidente e que irá investigar suas causas.
"A Colitur lamenta profundamente o ocorrido e informa que está apurando as causas do acidente e prestando todos os esclarecimentos às autoridades. Informa também que está prestando todo o apoio às vítimas e aos familiares das vítimas fatais".

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber