Mais lidas
Geral

Identificação de mortos em Paraty depende de presença de parentes, diz IML

.

Apenas um dos 15 mortos do acidente de ônibus ocorrido na tarde de ontem (6), na estrada que liga Paraty a Trindade, foi identificado até o momento. Trata-se da paulista Juliana Rocha, de 23 anos. Os corpos das vítimas estão no Instituto Médico-Legal (IML) de Angra dos Reis, município vizinho.

Segundo o IML, a identificação dependerá da presença de parentes já que a maior parte das vítimas não estava com documentos no momento em que o ônibus tombou. Segundo nota da prefeitura de Paraty, 59 pessoas ficaram feridas no acidente com o coletivo da empresa Colitur.

Apenas três dos feridos permanecem internados no Hospital de Paraty. Vinte e cinco foram transferidos para o Hospital de Praia Brava, em Angra dos Reis, mas 23 já tiveram alta. Onze foram para o Hospital Geral de Japuíba, também em Angra, um está no hospital da Unimed da mesma cidade, e os demais foram removidos para estabelecimentos hospitalares nos municípios de São Gonçalo (RJ), Caraguatatuba (SP) e Ubatuba (SP).

Segundo a Prefeitura de Angra, o Instituto Estadual de Hematologia (HemoRio) já enviou as bolsas de sangue necessárias para o atendimento das vítimas, o que por hora suprirá a demanda. Na nota, o Hemonúcleo da Costa Verde agradeceu a campanha que está sendo feita através das redes sociais e disse esperar os doadores de sangue em seu horário de atendimento ao público, nesta terça-feira, para que o estoque da unidade seja normalizado.

As causas do acidente estão sendo investigadas pela Polícia Civil do Rio. O ônibus tombou em um local inclinado e perigoso da estrada, conhecido pela população da área como “Morro do Deus me Livre”.

Edição: Lílian Beraldo

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber