Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Obama 'dá aval' para que seu vice concorra à Casa Branca, diz CNN

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse não se opor a que seu vice, Joe Biden, concorra à Casa Branca pelo Partido Democrata, informou nesta terça-feira (25) a rede de televisão americana CNN.
Se confirmada, a "autorização" a Biden pode prejudicar a relação do mandatário com Hillary Clinton. A ex-secretária de Estado e ex-primeira-dama é a favorita na primária democrata e, caso Biden concorra, o partido pode rachar.
Segundo um membro do Partido Democrata questionado pelo canal, Biden soube da posição do presidente no almoço que os dois tiveram na Casa Branca na segunda (24). A sucessão de Obama foi um dos assuntos tratados.
Obama teria dito, de acordo com este democrata, que a decisão de concorrer cabe a seu vice. Porém, ele deixou claro que ele não ficaria no seu caminho ou daria conselhos para não postular à Presidência.
Tanto o escritório do vice-presidente quanto a Casa Branca minimizaram a informação sobre o futuro político de Biden. "As fontes continuam a especular sobre algo que não sabemos", disse a porta-voz do vice, Kendra Barkoff.
Nesta segunda, o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, desviou da especulação. Ele disse que Obama considera a escolha de Biden para vice como "a melhor que fez na política", mas tem "respeito e admiração" por Hillary.
ESPECULAÇÃO
As especulações sobre o futuro de Biden dominaram a imprensa americana nesta terça. Jornais como "The New York Times", "The Wall Street Journal" e "The Washington Post" dizem que ele decidirá se concorre em setembro.
Um dos motivos apontados para que ele concorra é que o desejo de seu filho Beau, que morreu em maio deste ano, de que o pai tentasse chegar à Casa Branca. Caso decida entrar na corrida, chegará em desvantagem.
Segundo o "Wall Street Journal", Hillary Clinton já obteve US$ 50 milhões (R$ 175 milhões) em doações para a sua campanha. Os apoiadores financeiros dos dois tendem a ser os mesmos, afirma o jornal.
Outro ponto é a divisão interna. Se Obama declarar apoio a Biden, isso poderia reavivar a tensão que o presidente teve com sua ex-secretária de Estado quando os dois disputavam a vaga democrata na eleição de 2008.
Se confirmado, Biden seria o quinto democrata a confirmar sua intenção de concorrer à Casa Branca. Além de Hillary, disputam a vaga o ex-governador de Maryland Martin O'Malley, o senador Bernie Sanders e o ex-senador Jim Webb.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber