Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Acidentes com pedestres e mortes caem no Paraná

.

Dados do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) mostram que o número de acidentes, vítimas e mortes envolvendo pedestres caiu no Estado em 2014, na comparação com o ano anterior. Neste sábado (8) é celebrado o Dia do Pedestre e o Detran reforça a importância do respeito mútuo que deve haver entre pedestres, ciclistas e motoristas. 

“O próprio Código de Trânsito Brasileiro prevê que o maior deve cuidar do menor, justamente porque os pedestres são os mais frágeis dentro desse sistema. É importante que todo motorista seja consciente de que uma hora ele será pedestre”, orienta o diretor-geral do Detran Paraná, Marcos Traad. 

De acordo com informações do anuário estatístico do Departamento, o número de atropelamentos caiu 6,1% no Paraná – foram 3.831 ocorrências em 2013 e 3.596 no ano passado. 

Em 2014, foram vítimas de acidentes de trânsito no Estado 61.720 pessoas. Destas, 4.339 ocupavam a posição de pedestre na hora da colisão. Os pedestres representam 6,8% do total de feridos e 11,1% das mortes ocorridas, somados os dois anos. 

No comparativo entre os registros de 2013 com os de 2014, o número de mortes envolvendo pedestres caiu de 337 para 292 – uma redução de 13,3%. O número de feridos passou de 3.950 para 3.793, o que representa queda de 3,9% no período. 

CUIDADOS – Além dos direitos, o pedestre tem obrigações no trânsito e também deve adotar alguns cuidados que podem evitar acidentes e ajudar a preservar a própria vida. 

É o caso de atravessar na faixa de segurança e na travessia elevada, sempre que ela existir. É importante obedecer à sinalização do semáforo para que a travessia seja feita com maior tranquilidade. Ao caminhar, não deve usar fones de ouvido ou falar ao celular, o que pode causar distração ou impedir que o pedestre ouça a buzina, em caso de alerta do motorista. 

Vale lembrar que a lombada não deve ser confundida com a travessia elevada. A lombada tem a função de reduzir a velocidade do veículo e a travessia elevada dá preferência à passagem do pedestre. 

Outra dica importante é com relação às crianças. Ao caminhar pela calçada, o adulto deve se posicionar do lado externo, do meio-fio, segurar a criança pelo pulso e mantê-la do lado de dentro da calçada. Caminhar apenas de mãos dadas não é recomendado porque elas podem se soltar facilmente e colocar a criança em situação de alto risco.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber