Mais lidas
Geral

Cantora mexicana diz que 'racismo usa peruca' em rap contra Trump

.


MARIANA CARNEIRO
BUENOS AIRES, ARGENTINA (FOLHAPRESS) - É crescente o repúdio latino contra as declarações do magnata americano Donald Trump.
No lançamento de sua pré-candidatura pelo Partido Republicano às eleições presidenciais nos EUA, Trump disse que os mexicanos são "estupradores e traficantes de drogas" e que os EUA tinham se transformado na lata de lixo do mundo devido à imigração.
O comentário antipático já fez com que cadeias de TV latinas cancelassem a exibição do Miss Universo, que é produzido pela empresa do empresário, e provocou mal-estar com políticos a partir da fronteira com o México.
Nas redes sociais, o contra-ataque ganhou o apoio de celebridades, como o da cantora mexicana Erika Vidrio, que compôs um rap contra o magnata.
Um trecho diz assim:
"Hoje em dia o racismo usa peruca
Se veste de gravata, é um magnata
Triplica o dinheiro como barata
E de que isso serve
se o rancor te mata
Diga-me Donald Trump, qual é o seu problema
Não busque guerra com os mexicanos
Somos bem diretos, somos bem machões
E nos ofendemos com os falastrões
Você diz que o problema é a imigração
Porque um ilegal desbanca um bobão"
A letra tem algumas ofensas a Trump e muitas ironias. "Acredita mesmo que atravessamos o rio para ver as belezas da Disney?", diz o refrão. "Olhe gringo de ouro, cheio de ressentimentos, tenha mais respeito com os imigrantes".
As declarações de Donald Trump foram rechaçadas também nos EUA.
Nesta semana, a rede americana Macy's anunciou o cancelamento da coleção Trump de moda masculina, à venda desde 2004. "Não temos tolerância a qualquer tipo de discriminação", informou em comunicado.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber