Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Geral

Convidados por Marco Feliciano, ex-gays contam suas histórias na Câmara

.

MARIANA HAUBERT
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Comissão de Direitos Humanos da Câmara ouve na tarde desta quarta-feira (24) oito pessoas que afirmam ter deixado de ser homossexuais e especialistas no assunto.
Segundo o deputado Marco Feliciano (PSC-SP), autor do requerimento para a realização da sessão, as pessoas que decidiram não ser mais gays, sofrem um preconceito duplo.
Na reunião, Feliciano quer debater o posicionamento das pessoas convidadas sobre a questão e os problemas por elas enfrentados na sociedade. Para o deputado, tanto os homossexuais quanto os heterossexuais acusam a população de ex-LGBTs de serem mentirosos, dissimulados e até mesmo doentes mentais.
Feliciano defende ainda a aprovação de uma lei que possa proteger do preconceito essas pessoas e pede que haja programas governamentais para promover a visibilidade e o respeito por elas. "Elas são pessoas excluídas da proteção do Estado, seguem sem direitos, sem vez e nem voz, neste suposto Estado democrático de Direito", defende ele.
Foram convidados três pastores, uma missionária, dois psicólogos, um estudante de teologia, e uma estudante de psicologia.
Pastor evangélico, Feliciano foi presidente da comissão em 2013 e é declaradamente contrário ao casamento homossexual.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber