Mais lidas
Geral

Juiz que relaxou pena de pedófilo na Argentina renuncia ao cargo

.

MARIANA CARNEIRO
BUENOS AIRES, ARGENTINA (FOLHAPRESS) - Um dos juízes que decidiram pelo relaxamento da pena do pedófilo acusado de abusar de um menino de seis anos renunciou ao cargo de magistrado nesta segunda (1º).
Horacio Piombo, juiz de segunda instância do tribunal de cassação da província de Buenos Aires, entregou sua carta de renúncia e admitiu que seu despacho comoveu a opinião pública.
Ele e o juiz Benjamín Sal Llagués decidiram diminuir a pena de um ex-dirigente de futebol, condenado a seis anos por abusar do menino, que mora em uma localidade humilde da Grande Buenos Aires.
Em sua decisão, os juízes alegaram que o menor tinha traços de "travestismo" e já havia sido abusado antes.
A decisão chocou a opinião pública na Argentina e também no exterior. Depois da repercussão do caso, Piombo também renunciou ao cargo de professor da faculdade de direito da Universidade Nacional de La Plata.
Em sua carta de renúncia, entretanto, o juiz afirmou que a sua decisão foi interpretada de forma enviesada pela opinião pública e que o despacho foi escrito pelo colega, Sal Llagués.
"O texto de tal pronunciamento foi interpretado de maneira enviesada, atribuindo categorizações e expressões discriminatórias que não contém", afirmou.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber