Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Rio reforça segurança e troca comando de batalhão após morte de ciclista

.

BRUNO VILLAS BÔAS E LUCAS VETTORAZZO
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O secretário de Segurança do Estado do Rio, José Mariano Beltrame, informou na tarde desta quarta-feira (20) que trocou o comandante do 23º Batalhão da Polícia Militar, responsável pela área em que o médico Jaime Bold, 57, foi esfaqueado durante um passeio de bicicleta na noite de terça (19). O novo comandante é o coronel Joseli Cândido da Silva.
O médico Jaime Bold, 57, morreu na madrugada desta quarta após ser agredido por dois adolescente durante um assalto em frente ao centro náutico do Botafogo. A dupla o esfaqueou no abdômen e braço antes de fugir com sua bicicleta. O médico passou por uma cirurgia, mas morreu no Hospital Miguel Couto.
Em vídeo de um minuto e 32 segundos, postado no perfil da pasta no Twitter, Beltrame disse ser "inadmissível" a ocorrência de assaltos no bairro porque ele é "um cartão postal" e um "local onde todos nós gostamos de frequentar".
"Um lugar como a Lagoa Rodrigo de Freitas não pode, de maneira nenhuma, ser alvo desse tipo de atitude, porque é um local onde todos nós frequentamos, onde todos nós gostamos de ir, gostamos de frequentar, é um cartão postal. E nós não podemos admitir de maneira nenhuma que ações como essa aconteçam", disse.
Segundo o secretário, a segurança na região será reforçada com policiais montados à cavalo e em bicicletas e que ações junto com a Guarda Municipal estão sendo discutidas.
O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) afirmou que já havia pedido no início desta semana o aumento do policiamento na região onde o médico foi esfaqueado. Ele disse que passou pela Lagoa Rodrigo de Freitas, por volta das 22h, e constatou o pouco policiamento.
Pezão, no entanto, afirmou que apenas o reforço do policiamento não é suficiente. "A polícia está fazendo seu trabalho de prender. E um dia depois a Justiça vem, um desembargador vem, dá uma liminar e solta. Precisamos discutir com a sociedade", afirmou Pezão, que disse que 60% das prisões em abril foram de menores.
A morte do médico Jaime Bold, 57, não é o primeiro caso de violência que acontece na pista de lazer da Rodrigo de Freitas. No dia 19 abril, os ciclistas Victor Didier, 19, e Felipe Schuchmann, 14, foram esfaqueados e tiveram suas bicicletas roubadas.
No dia 25 de abril, um adolescente de 14 anos, que é aluno de remo do Flamengo, foi atacado por adolescentes quando andava de bicicleta. Ele levou uma facada dos assaltantes no ombro esquerdo.
No dia seguinte, policiais militares do 23º Batalhão da PM (Leblon) apreenderam dois menores armados com uma faca. Levados para a delegacia, a dupla foi reconhecida pelo atleta de remo do Flamengo que teve a bicicleta roubada um dia antes da prisão dos adolescentes. No mesmo dia um outro homem também foi roubado e esfaqueado na Lagoa.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber