Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Justiça manda Santa Casa de SP pagar salários atrasados a 270 funcionários

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O TRT (Tribunal Regional do Trabalho) determinou que a Santa Casa de São Paulo pague em até 30 dias os salários atrasados a uma parte dos funcionários do hospital. O não cumprimento do prazo poderá render multa à instituição.
A ação beneficia 270 funcionários de áreas administrativas e alguns setores de manutenção, além de auxiliares e técnicos de enfermagem que são representados pelo Sinsaúde (sindicato da categoria), e estão sem receber os salários de novembro e parte do 13º salário de 2014.
A juíza Danielle Viana Soares, da 41ª Vara do Trabalho de São Paulo, também determinou que a Santa Casa pague multas pelo atraso no pagamento, mas rejeitou o pedido de pagamento de indenização por danos morais feito pelo sindicato. A decisão não beneficia médicos e funcionários atendidos por outros sindicatos.
Segundo a Santa Casa, não foram pagos os salários de novembro aos profissionais com salários superiores a R$ 6.000, o que equivale a 8% da folha de pagamentos do hospital -ou 699 funcionários-, e apenas quem recebe até R$ 3.000 recebeu parte do 13º.
Entre os médicos, todos estão sem receber o 13º salário e 437 não receberam o salário de novembro, de acordo com o Simesp (sindicato dos médicos).
A Santa Casa disse, em nota, que ainda está avaliando a sentença e que está trabalhando para honrar seus compromissos. "A instituição reconhece o valor de seus colaboradores e compreende a busca pelo cumprimento de seus direitos", ressaltou a entidade.
CRISE
Segundo uma auditoria contratada pelo governo do Estado de São Paulo no fim do ano passado, a dívida da Santa Casa de São Paulo supera os R$ 770 milhões. Só os débitos com fornecedores superam R$ 100 milhões.
Em julho de 2014, a instituição chegou a fechar o atendimento de urgência e emergência por pouco mais de um dia. À época, o hospital alegou a falta de recursos para comprar medicamentos e materiais como seringas e agulhas.
No começo do ano, o hospital anunciou que demitiria 1.100 funcionários para aliviar as contas. Dias depois, porém, a decisão foi suspensa.
Com a crise, o provedor da Santa Casa de São Paulo, Kalil Rocha Abdalla, que estava licenciado desde janeiro, renunciou ao cargo no mês passado.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber