Mais lidas
Geral

​Revoltada com demora em UPA, mulher arma barraco e é levada para delegacia

.

Uma mulher casada, de 27 anos, moradora na Grande Curitiba, foi levada à delegacia na tarde deste domingo (17) depois de armar um barraco na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Cajuru. Ela disse que ficou revoltada com a demorada de quase quatro horas no atendimento a seu filho de um ano, que estava com febre e outros sintomas.

Aos policiais civis de plantão no Centro de Atendimento Integrado ao Cidadão, o Ciac-Sul, a mulher relatou que esperou uma, duas, três e quando completou quatro horas se revoltou. Ela teria ofendido as enfermeiras e, por isso, foi levada à delegacia pela Guarda Municipal (GM), que precisou intervir na situação.

As enfermeiras ofendidas também foram ao Ciac-Sul prestar depoimento. A mulher deverá assinar um Termo Circunstanciado por desacato a funcionário público e ser liberada em seguida.

A Banda B entrou em contato com a Prefeitura de Curitiba referente à demora no atendimento na UPA e recebeu a seguinte resposta:

“A prefeitura de Curitiba informa que o filho da mulher que agrediu verbalmente os funcionários da UPA do Cajuru foi atendido e recebeu o tratamento para a dor de ouvido, com indicação de reconsulta em uma Unidade de Saúde. A criança passou pela triagem as 11h52 e a consulta aconteceu as 14h29. O atendimento não foi mais rápido porque a equipe da UPA do Cajuru estava envolvida com a transferência junto à Central de Leitos de duas outras crianças para hospitais da cidade. Uma delas, um bebê recém-nascido de 32 dias, estava com quadro de pneumonia. A outra, de 4 anos, estava com suspeita de meningite.”

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber