Mais lidas
Geral

Governador do Rio diz que ônibus queimados são reação do tráfico

.

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), afirmou que os dois ônibus queimados na manhã desta sexta-feira (15) próximo ao Morro do São Carlos, região central do Rio, configuram uma reação de traficantes às ações da polícia.
"É uma reação do tráfico. Nós acompanhamos Japeri e Queimados [onde outros cinco ônibus foram incendiados], ocupamos e estamos com operação em toda aquela região do Chapadão e vamos continuar a combater a criminalidade. Os bandidos já se deslocaram e alguns já foram pegos", afirmou o peemedebista.
Os dois ônibus foram queimados na região central do Rio durante protesto pela morte de dois moradores do Morro de São Carlos. Com os episódios desta manhã, o Rio já tem ao menos sete ônibus incendiados em menos de 24 horas.
Há uma semana, as favelas da região central do Rio protagonizam uma das maiores disputas por território entre traficantes desde a instalação de UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) na região, em 2011.
A polícia informou que desde então dez mortes foram contabilizadas na disputa entre as quadrilhas que atuam nessa região, que abrange nove favelas em três bairros. O local fica perto do sambódromo, da prefeitura, e da sede do Comitê Organizador da Olimpíada de 2016.
A Polícia Civil realiza perícia no local onde foram encontrados os dois corpos na manhã desta sexta (15) no Morro do São Carlos.
Moradores dizem que os mortos eram mototaxistas e foram assassinados por policiais do Bope (Batalhão de Operações Especiais) que fizeram uma operação no morro nesta quinta (14).
"O que sabemos é que há dois corpos. Com a identificação deles vamos procurar as famílias pra saber o que eles faziam e identificar a causa mortis, independente de quem possa ter cometido, seja policiais militares ou traficantes num conflito", diz o diretor da Divisão de Homicídios, delegado Rivaldo Barbosa, que está no local.
ÔNIBUS QUEIMADOS
Pelo menos sete ônibus já foram incendiados no Rio e nos municípios da região metropolitana em menos de 24 horas. Na noite desta quinta (14), cinco foram queimados após uma operação da Polícia Militar, na comunidade do Guandu, em Japeri, na Baixada Fluminense.
De acordo com testemunhas, criminosos teriam parado os veículos na avenida Tancredo Neves, obrigando os motoristas a pagarem uma espécie de pedágio para passarem na localidade. Após a recusa, os suspeitos teriam ordenado que os passageiros descessem e atearam fogo nos veículos.
Ainda não se sabe se há relação entre as ocorrências na Baixada e no centro.




×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber