Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Motorista de ônibus ataca passageiro a facadas no Rio

.

FELIPE DE OLIVEIRA
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Um passageiro foi atacado a facadas no rosto e nas costas por um motorista de ônibus no Rio, na noite deste sábado (18), durante uma viagem da linha 918, que liga o bairro de Bangu, na zona oeste da cidade, a Bonsucesso, na zona norte.
A reportagem entrevistou a vítima, Alberto Luiz Reis da Silva, 29, funcionário de um estacionamento. Segundo Silva, a agressão ocorreu após ele ter reclamado com o condutor que o coletivo não havia parado no ponto.
Silva disse que havia tentado embarcar num ponto antes do local da agressão, mas o motorista não teria parado. Ele então pegou outro coletivo, que ultrapassou o 918, e desceu em um ponto adiante. Silva, então, esperou o 918 parar e foi questionar o motorista que, segundo ele, o havia ignorado no ponto anterior.
"Ele não parou no ponto onde fiz sinal, então tive que pegar outro ônibus para alcançá-lo. Quando ele parou, pedi para abrir a porta de trás, pois havia tentado embarcar antes. Expliquei que não tinha dinheiro. Ele disse que não abriria. Então falei que ia acionar o 190."
De acordo com Silva, após ameaçar chamar a polícia, o motorista enfureceu-se e começou a gritar. "Ele começou a gritar, discutimos e ele saiu em minha direção. Fiquei sem reação. Quando vi, já estava com a boca toda rasgada. Tentei correr, mas ele me alcançou e me atacou pelas costas, fazendo um rasgo imenso. Todos no ônibus gritaram quando viram o que aconteceu."
Após o ataque, o motorista fugiu, deixando o ônibus ligado. Silva foi socorrido pelos passageiros e pela cobradora, que chamou a ambulância. Ele foi levado para o Hospital Carlos Chagas, no bairro de Marechal Hermes, mas já foi liberado.
Silva afirmou que nunca teve problemas com motoristas e cobradores da linha 918. "Não sei por que ele me atacou. Nem mesmo xinguei, apenas reclamei. Quase morri, a médica disse que foi um milagre eu ter sobrevivido."
O motorista ainda não foi localizado nem identificado. A Polícia Civil informou que encaminhou um ofício à empresa Jabour, responsável pela linha 918, solicitando a identificação do motorista.
A Jabour informou, por meio de nota, que manterá o motorista afastado, de forma preventiva, até que a denúncia de agressão seja esclarecida pelas autoridades responsáveis. A empresa não informou o nome do motorista.
A empresa acrescentou que já orientou o motorista a se apresentar à polícia e que, à administração da empresa, ele disse que foi primeiro agredido pelo passageiro, buscando se defender da agressão sofrida.
A Jabour informou ainda que vai colaborar com a investigação, fornecendo à polícia as imagens do circuito interno do ônibus e outros dados ou depoimentos que possam ajudar na apuração do caso.
Segundo a administração da responsável pela linha, o motorista está há dois anos na empresa e não há informações sobre o seu envolvimento em outros casos de agressão.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber