Mais lidas
Esportes

​Lewis Hamilton arrasa a Ferrari, Massa surpreende e Nasr larga no top 10

.

Hamilton vence com tranquilidade o GP da Rússia - Foto: site da F-1/arquivo
Hamilton vence com tranquilidade o GP da Rússia - Foto: site da F-1/arquivo

Depois de liderar todos os treinos livres em uma pista na qual já venceu em três oportunidades, Lewis Hamilton foi novamente absoluto na classificação para o GP da China, terceira etapa da temporada da Fórmula 1. Nico Rosberg, seu companheiro de Mercedes, teve de se contentar com o segundo posto, mesmo a 42 milésimos do inglês, com as Ferrari tendo um desempenho pior que o esperado: Sebastian Vettel ainda conseguiu salvar o terceiro lugar, mas Kimi Raikkonen foi superado pelas Williams de Felipe Massa, que larga em quarto, e Valtteri Bottas. 

Felipe Nasr, da Sauber, também fez um bom treino e larga em nono, chegando ao top 10 na classificação pela primeira vez na carreira.

Foi a 41ª pole position de Lewis Hamilton. O inglês está a quatro poles de igualar Sebastian Vettel, atualmente o terceiro piloto que largou mais vezes na frente na história da Fórmula 1.

A classificação da China também marcou a primeira vez desde o GP da Hungria de 2012 que dois brasileiros se classificam-no top 10. Na ocasião, Felipe Massa foi o sétimo com a Ferrari e Bruno Senna foi o nono com a Williams.

Q1

Enquanto Mercedes e Ferrari iam à pista confiantes, com pneus médios – com direito a Lewis Hamilton virando, de cara, o melhor tempo do final de semana com o composto mais duro usado neste final de semana – a Williams esperou o final da sessão para fazer apenas uma tentativa, com os pneus macios. Com isso, Valtteri Bottas ficou na primeira colocação e Felipe Massa, em terceiro.

Isso, até as Ferrari voltarem à pista com o composto mais rápido e assumirem a liderança, com Vettel sendo quase oito décimos mais rápido que Hamilton com pneus médios. Felipe Nasr conseguiu se colocar em nono, ficando pela primeira vez no dia dentro do top 10.

Mas a briga de verdade era para escapar da eliminação da primeira parte do treino e a expectativa era grande para ver se a McLaren conseguiria, enfim, colocar algum dos pilotos no Q2 neste ano. Com um minuto para o final, as duas Lotus estavam na zona de eliminação, junto das Manor e de Max Verstappen.

Mas, no final, não deu para a McLaren, que novamente só ficou à frente da Manor – e, assim como na Malásia, com Button superando Alonso, mas agora por seis milésimos.

A dupla, portanto, ficou a dois décimos de passar para a fase seguinte do treino, assim como Nico Hulkenberg, da Force India.

Confira matéria completa AQUI

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber