Mais lidas
Geral

Dia Mundial da Água: Sociedade civil se mobiliza para torneira não secar

.

Dia Mundial da Água: Sociedade civil se mobiliza para torneira não secar - Foto: Arquivo/TNONLINE/Imagem ilustrativa
Dia Mundial da Água: Sociedade civil se mobiliza para torneira não secar - Foto: Arquivo/TNONLINE/Imagem ilustrativa

Edison Urbano ainda estranha ser chamado de professor, mesmo quando está diante de uma turma em uma sala de aula em um centro cultural na zona norte de São Paulo.

Na quinta-feira, ele ensinava moradores da região a captar água da chuva para usar se a torneira secar -algo comum em muitas partes da capital paulista desde meados do ano passado, quando foi aplicada uma diminuição da pressão na rede de abastecimento. Urbano aprendeu por conta própria a fazer uma minicisterna com tonéis, tubos de PVC e telas de mosquito para coletar, filtrar e armazenar a água da chuva. 

Há cinco meses, dedica-se quase integralmente a ensinar como montar este sistema como um dos coordenadores do Movimento Cisterna Já, uma das várias organizações sociais criadas em São Paulo desde que a água começou a faltar, no ano passado. 

Os reservatórios baixaram a níveis inéditos e, neste domingo, o Estado passa pelo segundo Dia Mundial da Água -celebrado todo 22 de março- consecutivo em meio a uma crise hídrica sem precedentes. "Quis agir para reverter ou amenizar a situação. Temo que, sem água, a gente acabe em uma guerra civil, porque vai faltar alimento também. É esse medo que me move", afirma Urbano. 

 "Já o que me move é o desespero", diz a psicóloga Camila Pavanelli, autora do Boletim da Falta D’Água, um blog em que ela reúne e comenta em postagens semanais as mais recentes informações sobre a crise hídrica. 

Esse trabalho começou em outubro passado, quando Pavanelli decidiu listar em um post no Facebook o que havia lido sobre o assunto. Em meio a curtidas e compartilhamentos, também vieram pedidos para que disponibilizasse a pesquisa de uma forma que fosse mais fácil encontrá-la. Para quem já tinha um blog pessoal, fazer outro sobre a falta de água foi natural. "Fazer o blog me faz sentir viva. Não cogito morar em São Paulo e não discutir este problema", diz Pavanelli.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber