Facebook Img Logo
  1. Edhucca Banner
Mais lidas
Geral

Obrigado a beber em trote, aluno vai parar no hospital, diz família

.

MONIQUE OLIVEIRA
SÃO PAULO, SP - Um estudante da Faculdade Oswaldo Cruz, campus da Barra Funda, zona oeste, disse ter sido forçado a beber em trote e, ao perder a consciência, relata ter acordado só no hospital com hematomas na madrugada da terça-feira (3).
O trote teria ocorrido no período noturno da segunda-feira (2), primeiro dia de aula na faculdade. O aluno, Lucas Alves Dias, 18, é chaveiro e tinha acabado de entrar no curso de engenharia química.
"Meu filho parecia um mendigo, fedia a urina e a fezes", diz o pai, Danilo Aparecido Dias, 55, aposentado, que foi buscá-lo no na Santa Casa de São Paulo às 4h de terça.
O pai diz que Lucas conta ter sido segurado por alunos para ingerir, a força, bebida alcoólica. "Ele resistiu, disse que poderiam cortar o cabelo dele e pintá-lo, mas que não fizessem mais nada."
Depois, o pai conta que Lucas "apagou". "Ele disse que rasgaram a sua camisa, que ele empurrou um dos alunos e que não lembra de mais nada", diz.
Em depoimento, o estudante relatou ter perdido a consciência, mas que lembra que os agressores jogaram vinagre, farinha de trigo e tinta no corpo dele.
O caso foi registrado no 77° DP (Santa Cecília). Segundo Louriel Freitas, investigador chefe, um inquérito policial já foi instaurado por lesão corporal e constrangimento.
O exame de corpo de delito também foi pedido para averiguar as agressões e um exame toxicológico será feito para investigar se houve mistura de outras drogas ao álcool.
VOLTA ÀS AULAS?
Segundo o pai, Lucas está abalado e não sabe se voltará à faculdade. "Ele já está perdendo aula", diz. "Meu filho tinha um sonho tremendo e nem conseguiu pisar dentro da aula."
A Faculdade Oswaldo Cruz, em nota, diz repudiar o trote. A instituição, por meio da assessoria, afirma que entrou em contato com a família e ofereceu uma visita domiciliar para prestar ajuda ao aluno.
Uma sindicância foi aberta dentro da faculdade e alunos já estão prestando depoimentos. A faculdade também está colhendo informações nas redes sociais.
Se comprovado o envolvimento de alunos com a agressão, segundo a faculdade, os envolvidos poderão ser expulsos.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber