Mais lidas
Geral

​Vaticano admite 2 casos de posse de pornografia infantil

.

Papa chama de 'ato deplorável' vazamento de documentos do Vaticano - Foto arquivo: Agências internacionais
Papa chama de 'ato deplorável' vazamento de documentos do Vaticano - Foto arquivo: Agências internacionais

OVaticano, que ainda luta contra os efeitos de um escândalo mundial de pedofilia na Igreja Católica, descobriu dois casos de posse de pornografia infantil entre seus muros em 2014, disse seu promotor público no sábado. Gian Piero Milano, cujo título oficial é Promotor de Justiça, relatou os casos num relatório de 50 páginas lido para autoridades do Vaticano na cerimônia que abre o ano jurídico.

A Igreja Católica tem sido atingida por escândalos de abuso sexual de crianças por padres nos últimos 15 anos. O papa Francisco prometeu tolerância zero para os infratores, mas as vítimas de abuso querem que ele faça mais e que os bispos que supostamente encobriram abusos paguem por isso.

Em seu relatório, Milano disse que a polícia do Vaticano investigou "dois casos delicados, de diferentes graus de gravidade, de posse de material de pornografia infantil" por pessoas que vivem ou trabalham dentro do Vaticano, a sede da igreja de 1,2 bilhão de membros.

O promotor não deu detalhes, mas um porta-voz do Vaticano disse que um dos casos envolvia o ex-arcebispo, Jozef Wesolowski, que foi preso em setembro, acusado de pagar para fazer sexo com crianças enquanto era embaixador papal na República Dominicana.

Confira matéria completa AQUI

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber