Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Mensagem na internet diz que um dos reféns japoneses está morto

.

SÃO PAULO, SP - Autoridades do Japão estão investigando um novo vídeo atribuído à facção radical Estado Islâmico (EI). O vídeo, postado em um site ligado à milícia islâmica e rapidamente apagado, conteria uma mensagem afirmando a morte de um dos dois reféns japoneses em poder do grupo, após ter se esgotado o prazo dado pelo EI para o pagamento do resgate. Sua autenticidade, porém, não foi confirmada.
De todo modo, foi convocada uma reunião de emergência da cúpula do governo do Japão e o primeiro-ministro do país, Shinzo Abe, classificou o vídeo como ultrajante e imperdoável. "Nós pedimos a libertação imediata deles", disse.
Em um vídeo publicado na internet na última terça-feira, um suposto membro do grupo jihadista deu um prazo de 72 horas ao governo japonês para pagar US$ 200 milhões e evitar a execução de dois reféns.
Os dois japoneses sequestrados pelo Estado Islâmico são Kenji Goto, um conhecido jornalista freelancer de 47 anos, e Haruna Yukawa, um homem de 42 anos que aparentemente viajou à Síria para montar uma empresa de segurança e que acabou se unindo a um grupo rebelde, rival do EI.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber